Garotas de programa são atingidas pela crise

Garotas de programa do país todo estão sofrendo os efeitos da crise que afeta à economia brasileira. A publicação Brasil Notícia informa, em uma reportagem publicada nesta primeira semana de 2016. que lugares como a região de motéis de Taguatinga, no Distrito Federal, a oferta de garotas de programa já supera à procura. Nos locais onde trabalham elas se lamentam da falta de programas. Em épocas passadas trabalhavam apenas em períodos determinados com clientes fixos, mas com o sumiço destes a estratégia agora é aumentar as horas de trabalho. Muita delas preferem oferecer seus serviços na rua em plena luz do dia.

Para conseguir programas elas estão ficando mais ousadas, algumas utilizam menos roupas e outras até exibem suas partes íntimas. Mas, segundo algumas estes “esforços” estão sendo em vão, elas manifestam que os ingressos não alcançam para cobrir os gastos da suas casas. Muitas até estão pensando em mudar de profissão. Uma, que se identifica como Paloma, disse que antes da crise dava para levar uma vida confortável, mas agora, com o sumiço do dinheiro e a inflação muitos homens preferem cuidar da sua própria casa, das suas famílias e economizar.

garota de programa abordando carro

Garotas de programa mudam de estado a procura de “melhores ventos”

Uma outra garota de programa identificada como Monique falou que estava chocada com o que está acontecendo e a falta de movimento. Contou que até pouco tempo atrás ganhava até R$ 300,00 em um único dia, mas que agora mesmo fazendo descontos tem dias que não consegue programas.

A Associação de Prostitutas de Mina Gerais manifestou que a crise é real e que tem garotas se deslocando para outros estados a procura de mais serviços.

Com o desemprego e a economia encalhada o mercado recebe muitas garotas e garotos de programa novos que se aventuram nesta atividade o que faz piorar o problema.

Mas como em toda atividade tem as que estão paradas e as que continuam se dando bem, há com certeza alguma diferencial nelas que as leva a continuar sendo procuradas. Por mais fortes que sejam as crises, garotas de programa continuarão trabalhando, cabe a cada uma delas utilizar sua imaginação e sua estratégia para encontrar seu lugar baixo o sol.



7 Responses to “Garotas de programa são atingidas pela crise”

  1. Solitário disse:

    Nem com essa crise elas baixam esses preços abusivos, por isso que deixei de sair com elas por conta disso.

    Só saio com as que cobram menos caro e claro se o atendimento dela for bom e tiver boas referências.

    • Acompanhante disse:

      Obrigado por nos deixar seu comentário, mas me permita discordar com você em relação a sua adjetivação de abusivos para os preços. A atividade de acompanhante ou garota de programa não tem apenas custos de produção de cabeleireiro, maquiagem, roupas, etc. como também tem inserido no valor o risco da vida. Já pensou nisso? Quanto é o valor da sua vida? Vemos a diário garotas de programa que são maltratadas, estupradas e até assassinadas. O risco da atividade é alto e isso deve se traduzir no valor. Você está muito certo quando procura uma combinação de preço, desempenho e referências. Ao final muitas garotas de programa pensam apenas no valor do serviço e se esquecem do atendimento e da fidelização. Beijos e obrigado pela sua opinião.

      • Solitário disse:

        Agradeço a compreensão, mas acha que cobrando caro vcs estão livres disso? sinto em dizer, mas vcs não estão sendo inteligentes, poderiam ter bem mais clientes fazendo um preço bacana, principalmente nesses tempos de crise.

        Não é só vcs que tem despesas e correm riscos não, nós clientes também temos e muitas e também corremos riscos de assaltos já vi casos de clientes que já foram vítimas de assalto de travestis assaltantes se passando por mulher ou bandidas se passando por GP e assaltando clientes.

        E ainda bem que compreende que existem algumas GPs pilantras e golpistas que só estão interessadas em cobrar caro e não estão nem ai em deixar o cliente satisfeito, isso é um erro fatal.

        Não sei se é impressão minha, mas parece que vcs GPs estão fazendo questão de perder clientes cobrando caro, que estão até fazendo com que alguns de nós clientes deixem de procurar vcs e começar a se arriscar com as civis, às vezes penso até me arriscar com as civis.

        Quando vejo os preços me desanima e sinto nostalgia do tempo que os preços eram bem mais acessíveis do que esses pesadelos de hoje.

        Melhor vcs refletirem sobre isso, se realmente não quiserem perder mais clientes, pois parecem que não estão nem um pouco preocupadas com isso.

        Nós clientes não queremos apenas satisfação no atendimento e sim também bom preço, pois nem todo mundo é rico.

        • Acompanhante disse:

          Ninguém se livra de um risco cobrando mais caro, apenas o risco tem que valer a pena. Como em toda profissão há profissionais boas e ruins e profissionais que cobram mais e outras menos, são as regras do mercado. Cabe a você fazer a escolha certa.

          • Solitário disse:

            Exato, mas está cada vez mais dificil achar uma que faça um preço atrativo, tem muitas aqui que nem valem o que cobram, mas isso é culpa do próprio cliente que aceita isso.

            E do jeito que tá a situação só tende a piorar mais ainda, sair com acompanhantes tá virando é luxo nesse tempo de crise, aliás crise não tem pra rico, só pra pobre.

            E pelo visto a crise não está afetando GP assim não, só afeta o cliente pobre, é pelo visto vou ter que arriscar com as civis mesmo e superar as rejeições, GPs estão fazendo questão de perder clientes…

  2. pauli disse:

    se baixarem os preços…cobram muito caro..

Deixe uma mensagem para a Acompanhante